sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Diabo



 Diabo, termo usado para definir "inimigo", mas que nunca definiu inimigo de ninguém, a não se da Igreja. Por que digo isso? No decorrer do texto você entenderá (talvez não), mas lembre-se, não é minha intenção criticar nada além da minha capacidade e o que for apontado está subscrito em fatos reais e de meu ponto de vista.

 Começarei expondo os fatos que espero não serem surpresa para ninguém:

 • A Igreja Católica dominava o mundo, domínio esse que começou a se quebrar com a Reforma Protestante.

 • A Igreja Católica matou e torturou hereges e bruxos apenas por seguirem concepções diferentes e mesmo assim tinha a coragem de pregar amor ao próximo.

 • A Igreja Católica impediu por muito tempo o desenvolvimento da ciência.

 • Os protestantes romperam e se revoltaram com a Igreja mas persistiram com um pensamento preconceituoso aos membros de outras religiões.

 • Quem era dado como herege pela Igreja, tinha a chance de voltar atrás, mas para isso tinham que admitir em público, ou em escrito, estarem domados por forças demoníacas durante as ações contrárias aos dogmas da Igreja.

 • As pessoas chegavam a ser tão tolas, que acreditavam nos motivos que eram passados para camuflar a severidade e brutalidade da Igreja, ou simplesmente enxergavam o erro e se calavam com medo.


 Analisando esses fatos percebemos claramente que a Igreja abusava do seu domínio total para traçar e determinar o destino das pessoas. Mas qual foi a poderosa ferramenta que ela utilizou? O Diabo! Sim, o Diabo!

 Em determinado momento precisou-se explicar o porque de suas ações, principalmente da Santa Inquisição e para justificar tudo isso, criou-se ou utilizou-se do termo "Diabo" para compará-lo e anexá-lo aos deuses ou figuras divinas de outras religiões da época, por isso que se dizia e se diz até hoje a seguinte expressão: "O que não pertence a Deus, pertence ao Diabo". O que não vem do divino, vem do inimigo, do sujo, mas a verdade não é essa. A explicação apropriada não está ligada diretamente entre Deus e Diabo e a frase que poderia desmascarar a anterior seria: "O que não vem da Igreja, é errado". Isso era passado para as pessoas antigamente de forma obrigatória, hoje de forma ilusionista.

 A partir disso, a Igreja dava a chance aos hereges e cientistas de voltar atrás com suas ideias que contradiziam a tradição cristã alegando que estavam possuídos pelo diabo no momento de "pecado". Um detalhe da época, é que já se passava na mente das pessoas que agir de contra a Igreja era pecado, naquela época era inaceitável questionar os ensinamentos e mandamentos do cristianismo.



 Por muito tempo a Igreja usou o diabo para justificar seus atos e culpá-lo de seus pecados quando na verdade, eles que erraram. Por muito tempo também, não tocaram mais neste assunto, o que fez com que maioria da população esquecesse, mas atualmente, o próprio papa, num ato corajoso assumiu os erros do pretérito, inclusive pediu perdão pelos "crimes" cometidos pela Igreja no passado que remonta até a falta de intervenção na época em que Hitler massacrava os Judeus.

 Esta é a parte da história que designa o termo "diabo" que utilizamos hoje, cabe ao leitor acreditar ou não em tal existência, quero deixar claro que critiquei aqui a concepção de "diabo" e as práticas e costumes que eram adotados antigamente pela Igreja Católica e um pouco dos protestantes.






 Antes que pensem, não sou anticristão (eu acho) e não critiquei a religião em si, nem suas práticas religiosas, nem mesmo os dogmas ou pensamentos dados como tal. Para livre e importante debate, este texto está aberto a críticas.

By: Zetrusk

26 comentários:

  1. Deus e o Diabo são personagens, quem acredita em Deus acredita no Diabo. Pra mim há apenas o bem e o mal, Deus e Diabo são apenas nomes referentes a isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não necessariamente quem acredita em Deus, acredita no Diabo. É possível crer na existência somente de um deles, inclusive várias religiões se baseiam na existência de um único Deus criador, mas não tem em suas crenças, uma figura do Diabo.

      Excluir
    2. Bah cara,nem vou me dar trabalho de escrever muito pois a Marília escreveu justamente o que eu pensei ao ler esse texto.Pra mim Deus e o Diabo são personagens simbólicos,e um não existe sem o outro.

      Excluir
  2. acredito em Deus em um criador, mais no diabo esse não acredito mesmo.

    ResponderExcluir
  3. kkkk gostei dos desenhos do capiroto, não sou fã de discutir sobre o assunto

    ResponderExcluir
  4. A igreja católica foi perseguida ,mas também no futuro perseguiu e usou de todos os artifícios para dominar o mundo. Fazendo assim torturas e coisas do tipo para quem era contra.

    ResponderExcluir
  5. Religião é um tema complicado para mim, porque costumo me exaltar um pouco, mas vamos lá.
    Na idade média, a religião foi pretexto de domínios territoriais, e não começa no cristianismo não, desde a época da Grécia e Roma antiga, a religião foi um grande pretexto para diversos massacres.
    Até os dias atuais ainda existem alienados religiosos, que acham que podem pisar em cima de outras crenças e tradições, e acabam se esquecendo que cada um tem o livre arbítrio de crer no que achar melhor, ou não crer também.
    Eu não tenho apelo religioso, nem por isso posso pisar na crença alheia, na verdade acho muito bonito quem segue uma religião de coração, só que infelizmente alguns acabam não respeitando o próximo.
    Sobre o tema Diabo, eu acredito no Bem e no Mal...O Ser humano é extremamente errante e está propício ao erro, só que são as atitudes que moldam o “bem” ou o “mal”, e cada pessoa tem o direito de escolher o seu caminho.
    Belo post, abraço!

    ResponderExcluir
  6. muitos matam, ou fazem outras coisas ruins em nome de deus. é só prestar atenção em uma das frases mais faladas por traficantes que é fé em deus, de pessoas do bem esses caras não têm nada, e muitos religiosos ajudam as pessoas mas têm que ter algo em troca, eu falo isso por que convivo com isso todos os dias. e povo mais preconceituoso são os religiosos, que não aceitam nenhum tipo de diferença só por que não tá na biblia, deus e o diabo são as duas faces do mesmo mau. essas crenças só trazem desgraça para a vida das pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei do seu argumento: "deus e o diabo são as duas faces do mesmo mau" e olhando deste ponto de vista, é até verdade. Mas não é uma falha da religião cristã anexar Deus aos atos cruéis e sim um erro das pessoas que não conseguem compreender os mandamentos do cristianismo. Como o amor ao próximo e não levar o nome de Deus em vão por exemplo. Isso que torna a religião cristã como um todo, porosa, rica em ensinamentos e cultura, mas cheia de poros onde as pessoas se distanciam do que é passado não se importando com a real crença cristã, desta forma erram e pecam, mas continuam dizendo que seguem Jesus Cristo. Em alguns casos, muitos desses religiosos que você citou nem sequer interpretaram a bíblia corretamente, ou por eles mesmos. Um enorme engano das pessoas é acreditar na opinião de quem está pastorando, sem saber porque se diz determinados assuntos, isso acontece com quem não lê o livro por si próprio e espera a compreensão de outro. Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  7. Muito bom texto
    http://animenokyo.blogspot.com.br/2012/10/shaman-king.html

    ResponderExcluir
  8. Religião é como futebol: não se discute. Todos sabem que existe o bem e o mal. Eu acredito em Deus, acredito que Ele é amor e justiça e lamento pelas pessoas que fazem o mal e dizem que a culpa foi do diabo, sendo que a culpa foi dele mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Não acredito (um post de crenças rsrs) nesta separação do bem e o mal. Todos nós temos os dois lados dentro de si, com o tempo e as situações na vida que irão revelar isto... a diferença é que há pessoas que controlam o seu mal, enquanto outras o abraçam de corpo e alma, controlando o seu bem :) ou o abandonando... nós somos mais complexos do que pensamos... :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, como humanos, tomamos decisões, possuímos humores diferentes e dependendo da situação podemos agir conforme desejarmos. Podemos ser bons ou ruins a depender do momento, pois o mal e o bem se completam, não adianta ser bom para sempre para ser somente bom, e não adianta ser mal para sempre para ser somente mal, isso não existe! Obrigado o comentário!

      Excluir
  10. Eu vi na televisão q o diabo é o dono do pagode.

    ResponderExcluir
  11. É eu não acredito não. Tem muita gente ruim nesse mundo e não acredito que o diabo seja pior do que um pedófilo ou quem mata animais, quem é covarde.

    ResponderExcluir
  12. Respeito as religioes e crenças, pois acho q elas servem de apoio e podem fazer bem pra quem acredita mas pelo q vejo no dia a dia, so mais "tementes" a deus são os que mais fazem merda, os mais egoistas e os mais hipocritas! Acredito q, como disseram acima, o diabo é mais uma figura mitologica, pra ilustrar toda a mitologia em volta das religioes ocidentais!

    ResponderExcluir
  13. eita esse assunto rendeu hein, vi que o diabo recebe mais comentario que deus, blasfemea modo on

    ResponderExcluir
  14. Só acho que Deus não tem culpa pela ação que o homem faz por seu nome, não foi isso que ele ensinou e não é isso que ela aceita. Todas as religiões são perseguidas, uma foi o cristianismo quando estava surgindo, politeístas romanos torturavam e matavam seus seguidores até que o a religião cresceu com o grande numero de seguidores que adquiria e se tornava a religião oficial de Roma. Tenho certeza que o que os católicos fizeram, foi devolver aos politeístas a mesma coisa, mas infelizmente atingiu pessoas que eram inocentes. Protestantes apesar de também terem sido perseguidos, também mataram, como foi no episodio das bruxas de salem e quando a Inglaterra optou como inimiga o catolicismo, matando vários fiéis.
    Infelizmente religiões matam, quando estão ou não seguindo o nome de Deus. Acredito no diabo, mas também acredito no homem mal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom seu comentário, só acho que a Igreja, mesmo por ter sido perseguida, não deveria devolver em nada pois não se paga o mal com outro mal, além do mais seus ensinamentos não tinham nada a ver com matar e torturar, infelizmente a Igreja provocou um caos e um trauma imenso na humanidade. Não porque o cristianismo foi ruim, mas porque seus seguidores foram ruins e falsos com o que a sua própria religião dizia. Neste outro texto, eu explico isso melhor:

      http://zetrusk.blogspot.com.br/2012/11/cristianismo-de-forma-errada.html

      Excluir
  15. Seus texos são sempre ótimos. Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir

Gostou da matéria, deixe seu comentário e suas opiniões, desde já, agradeço! Por favor, evite confusões ou comentários agressivos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...