segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Brincadeiras de mal gosto #1

 No mundo que vivemos, sempre haverá um idiota para praticar brincadeiras de mal gosto tirando do sério aquele que antes, estava em paz. Essas brincadeiras quase sempre estão relacionadas ao bullying e são totalmente desnecessárias, mesmo entre amigos, afinal, para ser amigo, não precisa magoar.


 Começarei essa sessão descrevendo uma brincadeira muito comum: jogar ovo no aniversariante. Claro que há aqueles que levam isso apenas na brincadeira e acabam na risada também, o que não significa que todas as pessoas precisam passar por isso. Quem já sofreu isso, sabe que as substâncias do ovo não saem tão facilmente e ainda deixam um odor muito desagradável. Imagine passar por isso logo no dia de seu aniversário.

 Toda brincadeira ridícula de mal gosto é praticada por um imbecil que acha que aquilo o traz um certo status, não é de surpreender, afinal hoje em dia, os jovens dão status e atenção a atitudes sem sentido, porém um dia esses malfeitores irão descobrir que uma amizade vale mais que um status sujo. Muio melhor é comemorar o aniversário de um amigo com brincadeiras agradáveis do que estragar o dia do aniversariante.

By: Zetrusk

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Michael Jackson SFM



 Vamos a próxima homenagem do SFM (Sexta-feira dos Mortos), hoje lembrando do nosso grande ícone e representante do Pop internacional: Michael Jackson. E quem nunca ouviu este nome?

 Michael Jackson foi um grande cantor, compositor e dançarino que deixou sua enorme marca na música desde pequeno aos cinco anos, e abrindo sua carreira profissional aos onze anos como vocalista. Michael Jackson se tornou uma figura dominante na música popular durante os anos 80, lançando vários álbuns que fizeram sucesso, como Thriller, Bad, Dangerous e outros. Durante os anos 90, no American Music Awards, recebeu o título de rei do pop (King of Pop) e passou a ser conhecido assim. Afinal, ninguém mais poderia tomar este nome para si senão Michael Jackson.

 Abaixo alguns dos seus clipes que fizeram mais sucesso:







 Veja o vídeo de premiação que Michael Jackson ganhou como artista do milênio, com a presença da linda Britney Spears.




 Michael esteve no Brasil também e gravou um vídeo clipe com o nome "They Don't Care About Us".




 E assim termina esta homenagem ao Rei do Pop Michael Jackson, sei que foi simplória, estou pensando em fazer uma segunda homenagem ao artista, por enquanto que essa decisão não foi tomada, esperem a próxima homenagem, que será ao Elvis Presley.

By: Zetrusk

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Conformismo



 Conformismo não é mais somente a sensação de conforto que se tem durante o período de ócio, como hoje também é a face da nossa sociedade, não de uma forma boa ou literalmente confortável, mas de forma preguiçosa e preservadora do silêncio. A mídia, os pensamentos e os costumes sociais nos levam a se conformar com diversas mudanças (nem sempre benéficas) e simplesmente aceitar essas medidas.

 É preciso saber que estar confortável é bom, mas se conformar com tudo faz com que a própria ideologia do indivíduo suma de ação. Quem aceita todos os acontecimentos à sua volta sem questionar ou ao menos refletir, participa do mesmo de forma inútil, como uma pessoa qualquer que aderiu uma ideia que muitas vezes, pode prejudicar ela mesma em favor de outro. Se isso fosse um problema de poucos, não seria tão ruim, mas visivelmente nos dias atuais, o conformismo e aceitação tem se tornado uma prática social indisciplinar que muitas vezes prejudica a população e a verdadeira evolução de um país.

 Por exemplo, hoje o governo brasileiro preocupado com seu baixo IDH, facilita o aprovamento letivo dos alunos de escola pública, em consequência disso, seus conhecimentos são enfraquecidos, mas os alunos, conformados com a situação e claro, com a facilidade de serem aprovados no colégio, deixam isso acontecer e aceitam tais decisões. Maioria deles vêem nisso benefícios para si.

 Um ponto mais forte de conformismo mútuo é o fato das pessoas não refletirem sobre suas leis e sobre o que é decidido acima delas próprias. O conformismo, nesse sentido não é somente o silêncio, como também a covardia. É nessa falta de coragem e/ou preguiça de encarar o governo ou o mundo que os conformados deixam de ser pessoas politizadas e passam a ser aqueles que criticam a política de sua Pólis sem ao menos conhecer coisa alguma. Engraçado para eles mesmos que caçoam entre si sem saber, como para quem vê por fora e ri de tanta ignorância.

By: Zetrusk

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Quem corre mais? MxM

 Começa hoje a nova série do blog: Meninos x Meninas (MxM) que traz um tipo de competição entre os sexos abordando quem se destaca mais em determinada atividade e outros assuntos.



 O tema de hoje vem com uma grande dúvida: Quem corre mais, o menino ou a menina? Isso é uma questão um tanto difícil de resolver, vejamos o seguinte: Desde a ovulação, o espermatozoide masculino é mais rápido, embora sobreviva menos, mas e na vida, quem são os mais rápidos?

 Vamos para a corrida de 100 metros rasos observar os recordes em menos tempo de término da prova:


Dados pesquisados em 11/2012 (Tempo em segundos)

 Como podem observar, na corrida de 100 metros rasos, o homem é mais rápido que a mulher, visto que Bruny Surin, atleta de 10º colocação no pódio do ranking tem uma tempo mais curto do que Florence, atleta de 1º colocação no grupo das mulheres. Em uma comparação mais próxima em questão de nacionalidade, Florence é 0,8 segundos mais lenta do que seu parceiro Tyson, o que nos leva em dados a afirmar que os homens se dão melhor com esta prova de corrida. Vamos então a corrida internacional de São Silvestre:


Obs.: Dados não estão na mesma ordem.

  A partir destes dados temos uma comparação mais igualitária dos dois sexos, perceba que os homens completam o percurso em menos tempo, mas as mulheres, em compensação, percorrem uma distância muito maior, para saber quem corre mais rápido, vou medir a velocidade de cada um através daquele cálculo básico de velocidade que a gente aprende na escola: Velocidade = Espaço/Tempo :

Homens

Sebastião Alves : 5,32 m/s
Oscar Moreira: 5,36 m/s
Raul Inostroza: 5,23 m/s
Viljo Heino: 5,12 m/s

Mulheres

Christa Valensieck: 5,17 m/s
Heide Hutterer: 5,33 m/s
Loa Olafsson: 5,44 m/s
Dana Slater: 5,09 m/s

 A partir destes dados finais, podemos observar que os homens são mais rápidos, correm em velocidade maior, porém há um grande destaque entre as mulheres: Loa Olafsson, que de acordo com os dados é a que alcança maior velocidade entre homens e mulheres. Quem corre mais, os meninos ou as meninas? Bom... Por enquanto os meninos levam esta vitória. Parabéns, até o próximo post da série MxM (Meninos x Meninas).

By: Zetrusk

sábado, 17 de novembro de 2012

Amor de mãe


Amor de mãe!

 É o amor mais real que existe, todo filho tem uma enorme ligação com sua mãe, até poque além de ser um laço umbilical, a mãe acompanha o nascimento, as emoções, o comportamento e o desenvolvimento de seu filho na maioria das vezes e em nenhum desses aspectos o amor deixa de existir.

 Uma mãe de verdade ama e trata o seu filho com carinho e respeito, como se ele fosse parte dela e todos os filhos, sentem esse amor.

 A mãe é uma amiga, uma conselheira, uma guia, uma protetora... A mãe merece respeito, carinho, amor, reconhecimento, atenção e tudo de bom.

 Faça uma homenagem a sua mãe, envie um e-mail para zetrusk@live.com com o título "Amor de mãe" e aguarde seu texto ser publicado.
 Nota: Só serão aceitas homenagens bem desenvolvidas e sem (ou raros) erros ortográficos. Informe seu nome, idade, cidade e claro, o nome da sua querida mãe. Caso deseje fazer um vídeo, envie o link no final do e-mail. A sua mãe merece!

By: Zetrusk

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Raul Seixas - SFM




 Raul Seixas foi um grande representante do Rock no Brasil, um compositor e cantor que nasceu em Salvador BA e maravilhado com o fenômeno do Rock n' Roll, criou uma banda de rock chamada "Os Panteras" onde o primeiro disco, lançado em 1968 se chamou "Raulzito e os Panteras".

 Raul, amante da filosofia, se envolveu com ocultismo e estudou também a psicologia, criou uma amizade com Paulo Coelho, que também lhe influenciou nesta jornada. Raul produziu muitos bons trabalhos como: Gita, Novo Aeon, Raul Rock Seixas, O dia em que a Terra parou, Mata Virgem e outros. Dentre suas músicas mais valorizadas, estão "Maluco Beleza" e "Ouro de Tolo".

 Raul foi perseguido também pela ditadura, o que o levou a sair do país, desta forma, ganhando fama mundial, até hoje existem vários fãs clubes do ídolo. O grande ícone do rock costumava consumir muitas bebidas alcoólicas e drogas, por conta disso, passou por problemas de saúde e morreu aos 21 de Agosto de 1989 em São Paulo quando ainda tinha 44 anos. Mas todos sabemos que ele na verdade ainda vive nas suas músicas, e sempre será lembrado na mente de cada um dos seus fãs.

 No dia seguinte da sua morte, foi lançado um disco chamado "A Panela do Diabo" que foi resultado das 50 apresentações feitas pelo Brasil por Raul Seixas e vendeu em torno de 150 mil cópias, rendendo um disco de ouro póstumo que foi entregue a sua família e também a Marcelo Nova. Raul Seixas partiu, mas deixou para nós a história de sua longa jornada musical que até hoje e até os tempos futuros perdurará como o símbolo de uma grande fase do rock brasileiro.





 Documentário sobre a trajetória de Raul Seixas, muito interessante, pois Paulo Coelho também fala sobre seu parceiro.

Alguns pensamentos de Raul Seixas:

 • Só há amor quando não existe nenhuma autoridade.

 • Um sonho sonhado sozinho é um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade.

 • Pare o mundo que eu quero descer...

 • A desobediência é uma virtude necessária à criatividade.




 Assim termina esta homenagem ao grande ícone do rock brasileiro e internacional Raul Seixas, o próximo homenageado será Michael Jackson. Caso tenha alguma sugestão para homenagem, cite nos comentários da série. Obrigado, até o próximo post!

By: Zetrusk

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Mortos



 Muitas pessoas encaram a morte como o final de tudo ou o fim de um ciclo vital. As pessoas tem medo da morte, mas a respeitam por ser algo natural ao ser humano, afinal o que é mais lógico na vida é a certeza da morte. Porém, embora um corpo morra, um coração pare de bater ou um pulmão pare de respirar, as lembranças continuam na mente daqueles que ainda às tem.

 Embora a carne morra, tudo o que a pessoa viveu e compartilhou com os outros fica guardado nas lembranças dos que ainda vivem e só passam a deixar de existir quando não houver mais ninguém para lembrar. Tudo tem um fim, mas o fim não é o fim.

 É importante e justo lembrar dos que já se foram, pois mesmo mortos, eles ainda existem e antes da morte, viveram e deixaram as marcas de suas passagens. Todos que viveram lembraram de outros que já morreram, portanto todos que morrerem, heis de serem lembrados da mesma forma.

 Em homenagem aos mortos e aqueles que ficaram marcados na história, seja ela pequena ou grande, relembrarei em novos posts a vida e existência de pessoas importantes que ficaram famosas por fazerem aquilo que eram bons. O tema da nova série será "Sexta-feira dos Mortos", onde cada semana na sexta-feira será divulgado um post em homenagem a uma pessoa em especial, acompanhe o blog semanalmente para visualizar os textos e caso queira sugerir alguém importante que marcou a história, basta deixar o nome nos comentários do último texto da série. O primeiro a ser homenageado foi Raul Seixas, grande ícone do rock brasileiro que marcou a nossa história. Para visualizar sua homenagem, use o link a seguir:


By: Zetrusk

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Debate - Famílias homo-afetivas



 Aqui está o resultado do debate discutido em um outro post sobre a importância de uma família e a adoção de crianças por casais homo-afetivos. No debate foram discutidas duas questões:

 • Qual a importância da família?
 • O que você acha da adoção de uma criança por casais homo-afetivos?

 Melhores respostas do debate:

 6º Colocação - Guilherme Augusto

 Família é importante quando se trata de pessoas juntas se apoiando... uma estrutura de ensinamentos, não importando de como ela é formada... :)

 Zetrusk: Sim, o apoio em conjunto estabelecido por uma família é de grande importância, quando se tem uma família estruturada, a convivência é boa, todos se comunicam entre si e isso cria uma camada saudável no ambiente. Neste caso não importa como ela é formada, porém a formação de uma família pode influenciar no comportamento da mesma.

 5º Colocação - Felipe Simpson

 Qual a importância da família? R-> na educação do nosso futuro mundo exemplo: educar nossos filhos.
O que você acha da adoção de uma criança por casais homo-afetivos? R-> Acho super legal essa ideia ate porque hoje em dia eu acho que um casal de homo tem mais responsabilidades do que muitos casais de sexo oposto por ae.

 Zetrusk: De fato, a educação dos filhos é fundamentada pela família, e isso também é de grande importância, porém um casal de homossexuais não terão necessariamente mais responsabilidades do que um casal hétero, as responsabilidades de um casal varia de um para outro, mas a sexualidade e sua estrutura sexual não interfere.

 4º Colocação - Joilson Junior

 A família é a base de tudo!
E nesse mundo onde tem tanta violência, falta de amor e tantas coisas negativas não vejo nenhum mal em adoção por casais homo-afetivos, se for algo feito de coração!

 Zetrusk: Realmente, se for de coração, já é alguma coisa, mas não tudo. Uma família não é formada somente de afeto, amor e carinho, como também de união financeira e compartilhamento de responsabilidades, por exemplo: morar juntos, cuidar da casa, pagar contas, colocar os filhos na escola etc. Não adianta ter amor sem responsabilidade, nem responsabilidade numa família, sem amor, um completa o outro, e para que uma adoção dê certo, é necessário tudo isso.

 3º Colocação - Marília

 Bem, sou super a favor da adoção e tenho em minha mente quando estiver pronta para casar e poder dar toda a educação necessária a uma criança e fazê-la ter um lar adotarei sem sombra de dúvidas, assim na questão de gerar uma criança, é uma responsabilidade grandiosa da qual vc se submete e se não tem amor não tem um alicerce digno, em relação aos casais gays, eles tem o direito assim como qualquer outro cidadão, são pessoas como todas as outras, que tem o direito de formar uma família e ter um filho. O amor não tem rótulos e quando se fundamenta nessa questão, essas convenções e preconceitos não servem de nada. Há muitos casais ditos normais que colocam filhos no mundo e não dão nada a eles, nem carinho e nem educação. Conheço casais gays estruturadíssimos e muito amorosos. Sim, todos tem direito de viver livremente, desde que não afete o outro.

 Zetrusk: A adoção é uma opção, um filho adotado não deixa de ser um filho, receberá amor e carinho como em qualquer outra família, no caso dos gays, isso não tem diferença pois o amor e o carinho existirá e se for uma família estruturada, durará eternamente. Como você disse, muitos héteros desprezam seus próprios filhos e os deixam na rua ou nas portas de orfanatos. É triste ver isso acontecer, é lamentável ver a base mais nobre, que é a família, ser desfeita.

 2º Colocação - Toni Frank Britto Santos

 Família é a base de tudo, de toda formação moral do indivíduo. Apenas pondero quanto à adoção de crianças por casal homoafetivo, pois existem muitos exemplos de que um casal desse tipo pode criar uma criança tão bem quanto um casal hétero. Novos tempos, novas famílias...

 Zetrusk: Sim, novos tempos, novas famílias. Antigamente essa nova estrutura familiar seria condenada e punida, hoje existe uma liberdade maior onde os casais homo-afetivos facilmente constroem sua própria família, superando os preconceitos e discriminação. Uma família criada por casais homo-afetivos quebra a naturalidade do ser humano, gerando mais dificuldades na sua estrutura, mas isso não significa que não devem existir.

 1º Colocação - Wendy Bernardes

 Qual a importância da família?

A união até nas horas difíceis , amar ao próximo mesmo com as diferenças, ensinar desde cedo para que não haja constrangimento, e para que seu filho (a) cresça com a sabedoria diferenciada de muitos.

O que você acha da adoção de uma criança por casais homo-afetivos ?

No meu ponto de vista não concordo em casais do mesmo sexo adotarem , acho que a criança sofreria um grande preconceito e na maioria das vezes na escola.Nascemos com livre arbítrio para tomarmos as nossas próprias escolhas.Por tanto não concordo com esse tipo de adoção por certos motivos mas não sou contra, cada um vive da maneira que achar melhor.

 Zetrusk: Uma criança criada por casais homo-afetivos com certeza ficará mais vulnerável a bullying, preconceito e discriminação por conta do mal costume que a sociedade tem de não aceitar muito bem as diferenças entre os seus indivíduos. Isso é, portanto, uma dificuldade a mais para o filho destes tipos de casais. Como você disse, cada um vive da maneira que acha melhor, mas muitos sem perceber confundem sua própria maneira de viver com a "moda" atual, ou seja, o que hoje é estranho, amanhã é natural, imagine metade da população formada por casais homo-afetivos. Não seria um problema, mas causaria uma grande mudança de aspectos e talvez uma desordem.

 Este debate foi feito a partir do post seguinte:


 Fique atento ao blog para participar de novos debates.

By: Zetrusk

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Estudar e trabalhar



 Nascemos e crescemos em diversas sociedades, adquirimos bases e fundamentos sustentados pelos nossos pais, vamos à escola ainda quando novos, pois desde cedo temos a capacidade de aprender e conhecer. Evoluímos e nos acostumamos a ver o mundo daquela maneira, sempre daquela maneira. Quando um pouco mais velhos, sonhamos em ser alguém para o mundo, pensamos em uma profissão, arquitetamos um futuro e continuamos a estudar até passarmos para uma outra fase das nossas vidas.

 Começamos a trabalhar, a querer nos sustentar. Trabalhamos pelo ócio, pelo dinheiro, mas o mais importante: trabalhamos por termos que trabalhar. Por sermos obrigados a usufruir das nossas próprias ideias que nunca foram nossas até o momento do nascimento. Não vivemos pelo tu nem pelo mim, vivemos pelo nós, os nós da sociedade e do nosso ego.

 Vivemos da robótica sistemática moderna constituída pela ingenuidade infantil, sobrevivência pós-necessária e pelas ondas marítimas que nos empurram como metáforas que esqueceram de surgir na nossa mente, tudo isso ampliado na falsa e verdadeira dependência de libertação sobre estudo e trabalho, diferentemente ou não.

By: Zetrusk

Antissocialismo Parte 4/12

 Este documento está dividido em partes, para visualizar as partes anteriores visite os links a seguir:

PARTE 1   -   PARTE 2   -   PARTE 3

 Nos textos anteriores foi explicado como pode surgir o antissocialismo a partir de desgraças ou infelicidades da vida e por solidão, falta de costume em se relacionar com as pessoas. Agora será explicado como uma pessoa pode ser antissocial na base de sentimentos ou simplesmente ideologia.



 Nem sempre uma pessoa é antissocial porque passou por momentos ruins na vida. Vivemos numa sociedade comunicativa, porém fraca em comunicação. As pessoas tornam seus assuntos do dia-a-dia muio precários, infantis e inúteis do qual muitos intelectuais (ou não) podem deixar de lado esse tipo de diálogo, e aí que surgem os seletivos: pessoas que escolhem e decidem com quem vale a pena conversar, trocar opiniões.

 Muitos desses "seletivos", passam a desprezar a necessidade de se socializar e não conversam com muitas pessoas. Não se importam com a opinião alheia, se tornam independentes e constroem uma ideologia muito mais realista e compreensiva do que as outras pessoas. Quando essa característica evolui, alguns voltam a se socializar normalmente, mas uma grande parte, passa a ser mais seletiva ainda, e como vivemos num mundo onde é difícil encontrar alguém dotado de boa concepção, compreensão, entendimento, filosofia, caráter, ideologia, formalidade e observância ao mesmo tempo, os seletivos se tornam antissociais. Em rumo ao conceito de que não precisam ir em busca de ninguém.

 Por outro lado, ser antissocial pode ser fruto de bem estar e sentimentos. Há pessoas que se sentem bem sozinhas e não ficam confortáveis em conversar com muitas pessoas. Preferem trabalhar individualmente do que trabalhar em grupo, não gostam de ser liderados nem de liderar ninguém, a não ser si mesmos. Ser antissocial não é errado, é uma opção.

By: Zetrusk

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Preconceito dos Ateus



 O que são ateus: pessoas que não acreditam em qualquer superioridade divina, elevando sua "crença" a individualidade e capacidade de si próprio como ser humano. O fato deles não seguirem uma religião não significa que merecem ser desrespeitados, ao mesmo passo que por se sentirem donos de uma verdade (que parece mais realista), não devem também, desrespeitar as diversas concepções culturais e religiosas.

 Muitos ateus antes de se tornarem ateus frequentavam alguma religião, mas ao descobrir que o homem por muito tempo matou, destruiu e causou desordem por causa de imposição religiosa, passaram a desacreditar em determinada religião como "opinião do divino" e passaram a vê-las como motivação para guerras. Tudo bem, até aí é uma visão, mas o problema, é que maioria deles passam disso chegando a criticar irregularmente religiões (geralmente cristãs), sem ao menos conhecê-las o suficiente. Desta forma, vejo um retorno de conflitos que neste caso, começou pelos cristãos que também, sem compreender, conhecer e aceitar as ideias dos próximos, passaram a falar e falar sem um conceito próprio e estruturado. Em seguida, os ateus passam a criticar e ridicularizar o cristianismo, brincando com a figura de Deus e do Diabo achando que desta forma, estão divulgando superioridade sobre religiões.

 Neste sentido, não há diferenças entre cristãos e ateus, pois maioria de suas partes portam preconceitos entre eles e as outras religiões seguindo um padrão em que os cristãos tentam ser melhores que os ateus e as outras religiões e os ateus, de retorno passam a querer ser melhores do que cristãos e membros de outras sociedades religiosas.

 Embora o número de cristãos que praticam essa conduta seja maior que o número de ateus, ambas as pates cometem atos ridículos e pecaminosos onde o preconceito não deixa de existir. Lembrando que nem todos os ateus são assim, pois até o ateísmo tem uma filosofia própria formada.



 O número de ateus vem crescendo constantemente, como alerta devo dizer que sofrer preconceito não significa que você é obrigado a ser preconceituoso, pagar o mal com o mal não faz de ninguém melhor do que o outro, o preconceito por parte dos ateus se apresentam:

 • Quando o ateu diz que crer em Deus ou alguma figura mitológica, mágica, divina, demoníaca, angelical, paladina etc. é ridículo.

 • Quando o ateu se diz superior por "perceber" que Deus não existe e que é uma bobagem acreditar no inexistente.

 • Quando o ateu utiliza imagens religiosas como objeto de sarcasmo utilizando brincadeiras sem nexo.

 • Quando o ateu distorce a imagem de qualquer Deus transformando-o em objeto de piada, seja em tirinhas de mal gosto, questionamentos ofensivos etc.

 • Quando o ateu cassoa de outras pessoas por serem adeptas de alguma religião.

 • Quando o ateu aproveita das falhas mais graves de determinada religião para argumentar que a mesma é totalmente ruim.

 • Quando o ateu fere os significados de qualquer símbolo cultural, artístico ou religioso.

 Propostas de alguns ateus:

 ○ Promover a paz longe de guerras por religião.
 ○ Abrir os olhos da humanidade para os erros cometidos pela Igreja no passado.
 ○ Passar uma outra visão de compreender o mundo.

 Ouso afirmar: "O homem sem religião não vai muito longe". Isso também vale para os ateus, espero que não  compreendam mal a frase, mas o que seria o ateísmo senão uma outra religião a se formar? A falta de religião já é uma religião. Este parágrafo seria merecedor de um longo debate. Que diferença tem o religioso que tatua um sinal em seu corpo do ateu que tatua o símbolo do ateísmo? Talvez o ateísmo não deva ser chamado de religião, mas se não for isso, é dotado de uma concepção do divino em conjunto à uma filosofia sobre a inexistência de seres especiais.

 De qualquer forma, como aqueles que vilipendiam as diversas religiões pode querer paz entre as mesmas? De que adianta querer paz entre crenças se na frente disso tudo o que se faz é criticar e ridicularizar o próximo? Será que o preconceito está somente nos cristãos? De que adianta trazer uma nova concepção se ainda tentam vingar o que aconteceu no passado?


 Conte-me!

By: Zetrusk

domingo, 4 de novembro de 2012

Preconceito



 Preconceito, palavra que assusta e edifica um grande problema social que leva a discriminação, marginalização, agressão física ou moral e outros fatores, será que isso tem um fim? Creio eu que não, enquanto as pessoas forem capazes de pensar diferente, de gostarem, admitirem e aceitarem de formas diferentes seus semelhantes, existirá o preconceito. Também não vejo o preconceito como total causador de um caos, embora surja no princípio do mesmo, entretanto chegamos a questão: Ter preconceito é errado?

 A alguns anos atrás a resposta definitiva seria "sim", mas hoje isso pode variar de pessoa para pessoa, assim como qualquer opinião varia, ao meu ver, o preconceito é algo natural ao ser humano. Todos nós podemos nos distanciar uns dos outros por sermos diferentes ou não gostarmos de determinada característica do próximo, heis aí a naturalidade ao qual ocorre o dito preconceito.

 Mas não é obvio que muitos matam, espancam e agridem verbal, física ou psicologicamente os outros por causa de preconceito? Talvez não, ou talvez não seja somente o preconceito, pois quem despreza determinado tipo de pessoa pode fazer isso sem agredir ou ofender, mesmo que a própria rejeição já possa ser um insulto. Ainda assim, o preconceito só deveria ser considerado crime quando posto de forma prejudicial aos demais, fora isso levado como um pensamento comum, no qual quem o portasse tivesse a liberdade de dizer que não gosta de negros, homossexuais, baixinhos etc.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Amanhecer Estatal - Versão 2

 Esta é a segunda versão da crônica "Amanhecer Estatal", para ler a primeira versão clique aqui.




 A caminho da lanchonete que abre mais cedo do que todas, andava o gordinho, bem como fazia todos os dias. O gordinho sempre era o primeiro cliente do dia e chegava antes dos pães de forno. Abria a porta com violência e sentava-se a espera de atendimento. Como de costume, fazia uma boa e exagerada refeição, não tinha sobriedade ao comer, nem tampouco se importava com isso.
 Com o passar do tempo, chegavam os outros clientes e junto com eles, as novas formas de pães, biscoitos, bolos e guloseimas que aquela lanchonete podia oferecer. O gordinho se preparava para fazer um novo pedido, tão suculento e gorduroso como o anterior, enquanto isso, entravam dois homens altos e bem vestidos, um cabeludo e o outro carequinha, com um sotaque engraçado.
 Os dois fizeram seus pedidos e sentaram como trabalhadores que esperavam a hora de começar suas tarefas. Não tão disfarçadamente observavam o jeito voraz que o gordinho comia, devorava até mesmo as verduras mais amargas com prazer.
 _ Não aguento mais ser controlado! - Exclamou o cabeludo. O outro somente riu enquanto terminava seu café-da-manhã.
 O gordinho com a boca cheia de comida, vacilou e espirrou, espalhando a comida pela mesa.
 Irritado, o cabeludo observou o comportamento do gordinho e voltou a exclamar:
 _ O governo é como este homem, gordo e sangue-suga do alimento, que somos nós. Sim, controlados e sem perceber, alimentamos os gulosos que estão no poder nos devorando aos poucos.
 Com um forte tapa na mesa, levantou-se o cabeludo e saiu pela porta da lanchonete deixando seu amigo para trás, logo depois saiu o carequinha com o belo sorriso de um negro. Então, levantou o gordinho de um jeito nada sutil e se retirou.


 Esta segunda versão é resultado de um debate da crônica, feito em um outro post. Neste texto, será divulgado os melhores comentários na primeira versão e um breve discorrer de ideias e reflexões. Inicialmente quero agradecer as seguintes pessoas por terem participado deste debate:

 • Lana Barbosa
 • Mauricio Romão
 • Nathália Abreu
 • Patricia Lima
 • Diane Santtos
 • Ariane Vitória
 • Larissa Nascimento
 • Sheylla Arévalo
 • Jadlon Cortez
 • Wendy Nobre Bernardes
 • KGeo
 • Juan Dias
 • Duda Morais
 • Matheuslaville
 • Paulão Fardadão Cheio de Bala
 • Macaco Pipi
 • João Alexandre Rodrigues
 • Marco
 • Marília
 • Maristela Saldanha'
 • Lucas Adonai
 • Jeniffer Haddad
 • Yuusuke
 • Filipe Dias
 • Roberto Alves
 • Guilherme Augusto
 • Preguiça Alheia

 Vamos então, aos melhores comentários:

  7º Colocação - Diane Santtos

 A lei da afinidade refere-se a criações improváveis formando um laço através de uma reação . Mas até os laços mais fortes tem seus limites… e acho q se nos , com cidadões fosse-mos ''corajosos'' enfrentariamos os corrupitos , mas ''os brasileiros '' são acomodados e não se emportam cm o futuro próximo. 
adoreei... parabéns . 
-não tive tando exiito quanto a sua cronica , a sua ficou muittoo bom...

 Zetrusk: Os brasileiros são realmente em sua maioria covardes, não lutam pelo que desejam melhor, como você disse, falta-nos coragem. Caímos em acomodamento/conformismo, isso nos leva a aceitar ou se acostumar com a situação uma hora ou outra tornando-nos fracos.

 6º Colocação - Lana Barbosa

 Gostteey paks da Crônica ,, ta dizendo td oh ,, Se o país esta ruin ,, por causa de governo desonesto , corrupto e etc, esta porq? Nois q nn presta atenção p qm irá vota, Exemplo um Governo passa com uma propaganda enganosa Na Tv ,, Prometendo de td ,, As Pessoas ja vão votando nele , sem ao menos procurar saber do Perfil dele. Portanto , Aquele q for Honesto com a sociedade , e nn ganhar seu cargo para mudar o país ,, vaai continuar a mesma coisa oh.

 Zetrusk: Como cidadãos, devemos ao menos se importar e analisar o futuro das nossas condições, da nossa nação, isso também falta hoje nos brasileiros, votar por votar significa parar no tempo e não evoluir. Isso é falta de senso crítico.

 5º Colocação - Marília

 Gostei! Muito difícil uma pessoa que entre para a politica e não se corrompa, está cada vez mais complicado votar, depositamos esperança naquele que pareça menos ruim em comparação com os outros, e temos que mostrar nossa indignação de alguma maneira, estamos acomodados demais. Seja até pelo voto nulo, que algumas pessoas interpretam como "tanto faz, tanto fez", mas é uma maneira de mostrar indignação.

 Zetrusk: O voto nulo é importante para demonstrar indignação, como você disse. Votar nulo não significa apenas abrir mão de uma decisão política, como também é uma forma de dizer que não está satisfeito com os candidatos, com as propostas e outros aspectos políticos.

 4º Colocação - Patricia Lima

 Gostei da sua cronica, acho realmente que nem todos os politicos são corruptos mais eles não se tornam corruptos porque querem mais sim por que são influenciados a fazer a coisa errada, ser corrupto no meio politico é uma coisa que vc tem que fazer pra manter seu cargo

 Zetrusk: De fato, para um político se tornar corrupto, é necessário a má influência dele mesmo ou dos que estão a volta, mas se ele é influenciado, é porque permitiu que isso acontecesse, assim afirmo que são fracos aqueles que se deixam levar pela opinião dos outros sem ao menos refletir. Se ele age de alguma forma quando se pode fazer diferente, é porque ele quer. Infelizmente, como você disse, para se manter no cargo de política hoje, é necessário ser corrupto, caso não seja, os sujos o tirarão do cargo, ou alienarão as pessoas para que o tirem.

 3º Colocação - Nathália Abreu

 Gostei bastante da crônica. Isso ressalta muito bem que os políticos também são humanos como nós, porém uns são mais honestos outros nem tanto, e os verdadeiros culpados por colocar pessoas desonestas do governo somos nós que não sabem votar e avaliar os candidatos adequadamente.

 Zetrusk: Se determinado político está no poder, é porque os eleitores os colocaram, afinal ele não iria para lá sozinho, necessita-se de maioria dos votos. Heis aí a importância dos votos, e também é claro, a importância de reclamar pelos seus direitos. Quem promete, deve cumprir!

 2º Colocação - Wendy Nobre Bernardes

 Quem alimenta o governo e parte deles são as pessoas mesmo , quem vota em alguém porque ta sem ninguém pra votar pra mim é quem não usa a sua sabedoria , eu prefiro anular do que ser digna de dizer que votei naquela pessoa, muito difícil acontecer isso , hoje em dia e sempre as pessoas vão estar com os olhos vendados para o mundo e não é falta de aviso elas sabem que existem pessoas sujas , e que na verdade não se importam com o que queremos ou pensamos , no caso '' governo '' agem em forma de que na nossa visão foi algo maravilhoso para o país.Querem a melhora das coisas e não percebem que elas mesmas se prejudicam na hora de votar , pessoas falam demais e agem muito pouco para meu gosto , vejo todos os dias coisas absurdas na televisão , como por exemplo: roubo , morte em que na maioria o policial mata e o morto é o culpado.E é assim que vai continuar enquanto não ganhar o cargo aquele que merece de verdade e que vai citar leis boas fazendo a diferença , e o melhor que muitos não conseguiram até hoje.

 Zetrusk: Concordo com você, quem vota em qualquer pessoa por não ter em quem votar não usa sabedoria, se não estão presentes bons candidatos, a melhor opção é votar nulo/branco, quem vota naquele que é "menos pior" são os ignorantes e inúteis. Hoje o governo comete diversas injustiças com a população, infelizmente desta forma caminhamos, porém nossa esperança (para aqueles que tem) ainda não morreu.

 1º Colocação - Filipe Dias

 Não sei se o governo seria como o Gordinho, pois este esta está inserida no mesmo plano de governo que todos nós. Talvez a lanchonete seria melhor para representar o governo, onde nos alimenta de maneira que achamos que está bom para agente, mostra o que querem e não o que devem.

 Zetrusk: Muito bem pensado, a lanchonete tem muito a ver com o governo neste aspecto que você citou, nos alimenta de qualquer maneira, contanto que lucre e enriqueça, aí está o egoísmo no poder da nossa sociedade.

 Obrigado a todos que participaram deste debate. Fiquem atualizados quanto ao blog, pois novos debates serão efeituados. Abraços!

By: Zetrusk

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Preconceito dos cristãos



 Primeiramente e não negando que este texto é uma crítica negativa e direta aos cristãos tanto da atualidade, quanto dos primórdios das religiões cristãs, o que refere-se também ao satanismo. Não é de meu objetivo ridicularizar os ensinamentos de uma boa religião, que apesar de corrompida em vários aspectos, é linda em cultura e amor. Em uma não contradição ao título afirmarei o seguinte: "O Cristianismo em si não possui preconceitos".

 Apesar da minha afirmação ter sido um tanto generalizada, infelizmente não é esse o reflexo passado pelos cristãos hoje, nem antes de hoje, muito menos pelo clero antigamente. A religião cristã é bela, ensina a importância do amor ao próximo e glorifica a existência de Deus, além de passar muitos outros dogmas que nos ajudariam a viver em harmonia, o grande problema é que as pessoas não souberam entender isso, não compreenderam os princípios de sua própria religião e passaram a agir de forma infortuna. Como se já não bastasse, criou-se o mal hábito de argumentar sem conhecer, sem saber, isso gerou a ignorância e o preconceito dos cristãos em relação aos ateus e adeptos de outras religiões.



 Para maior compreensão estabeleci alguns graves erros do mal cristão:

 • O mal cristão condena o casamento gay porque não acredita na existência de amor entre pessoas do mesmo sexo.

 • O mal cristão sempre impõe suas ideias como verdade absoluta e não como um ponto de vista pessoal.

 • O mal cristão sempre acha que todos devem seguir a Deus, pois só assim serão boas pessoas e serão salvas.

 • O mal cristão sempre confunde e afirma que as outras religiões são seguidoras de satanás.

 • O mal cristão se sente obrigado a fazer "missões" com o objetivo de "evangelizar" as demais pessoas sem perceber que isso é uma estratégia da sua igreja para adquirir fiéis.

 • O mal cristão acha que evangelizando está colaborando para salvar o mundo e por orgulho e ingenuidade, perturba os demais tentando levá-los a Cristo na ilusão de estarem salvando uma alma.

 • O mal cristão prega sua palavra se humilhando e gritando para causar impacto e passar sua verdade como verdade para todos.

 • O mal cristão tem a bíblia como um modelo de vida, mas acha que ela deve ser um modelo para todos.

 • O mal cristão tenta convencer os infiéis com a bíblia, mas esquece que eles não acreditam na mesma.

 • O mal cristão acha que a religião católica é a mais antiga do mundo e que por isso é a correta.

 • O mal cristão acha que sua religião é a correta e em consequência, as outras são erradas. Não levando sua crença como algo pessoal, mas sim global.

 • O mal cristão impõe sua religião aos seus filhos desde pequenos (batismo infantil) colocando-os numa espécie de lavagem cerebral, visto que uma criança não tem a capacidade ainda de refletir e questionar aquilo que é passado pelos seus pais como certo ou errado.

 • O mal cristão não aceita críticas, provavelmente lerá este texto e não aceitará o que é passado, muitos deles não percebem que cometem estes erros e acham que não se encaixam no perfil citado.

 • O mal cristão peca, mata, rouba, causa intrigas e quando se converte, alega que estava sobre influência de satanás, fazendo-se de inocente e não admitindo suas falhas.

 Os tópicos acima retratam a figura do mal cristão, mas não ache que estes conceitos estão longe de você porque seria um grande erro, já que cerca de 99% dos cristãos (católicos e protestantes) são assim. Isto não é culpa do cristianismo real, mas sim da má interpretação dos seus ensinamentos e os longos desvios da população cristã em seguir o que Jesus Cristo de fato ensinou. Isto não é somente insuportável, como também gerador de muitos preconceitos. Por exemplo:

 • As raízes do cristianismo não expressam a união de duas pessoas do mesmo sexo. Este tipo de casamento não é realizado, visto que é uma união que não gera descendentes,  mas os cristãos interpretaram que é uma união errada em todos os sentidos e que não pode ocorrer de forma alguma, pois seria um pecado. Isso contribui para o preconceito sexual.

 • Religiões de raízes africanas (nagô) como Quimbanda, Umbanda, Candomblé e outras são erroneamente reconhecidas pelos cristãos como "macumba", que é um termo portador de uma imagem negativa a todos que não conhecem o seu real significado. Isso contribui para o preconceito religioso, pois todos tratam "macumba" como algo ruim e ninguém quer seguir algo ruim, ou seja, cria-se uma visão errônea e negativa principalmente do Candomblé e da Umbanda.

 • Muitos cristãos dizem que o "Diabo" utiliza de seu poder para distanciar as pessoas de Deus levando-as a se relacionar com outras crenças, ainda considerando o ato de questionar maligno. Isso contribui para o preconceito religioso, visto que se relacionando com uma religião diferente, distancia-se das crenças cristãs. Este mal pensar também recua determinadas reflexões que deveriam ser tomadas a todo instante.



 Resolvi falar do Satanismo à parte, pois ajudaria na compreensão do texto. O Satanismo é uma religião bastante complexa, ao contrário do que muitos pensam e se divide em algumas vertentes, é uma religião cristã por dois motivos: primeiro que só existe por causa da Igreja Católica e segundo que maior parte de suas vertentes acredita na existência de Jesus Cristo, a outra parte se formou com base nas descritas anteriormente e se juntaram com ideias opostas ao próprio cristianismo, passando a desmentir a história de uma figura divina como Jesus Cristo ou até mesmo Deus.

 Parte dos satanistas são preconceituosos e assim como muitos ateus, brincam e ridicularizam as divindades do cristianismo e de outras religiões, como retorno de uma vida à base de preconceito ou por influência dos que estão a volta. Lembrando que o Satanismo Original não tem em seus dogmas o sacrifício de animais e seres humanos, nem mesmo violência e desamor, porém não é isso que vemos no noticiário hora ou outra...

 Por causa de muitos satanistas aumentou-se o índice de violência contra freiras, gays, negros e brancos, desta parte houve grande influência no crescimento destes preconceitos. Pelo menos eles assumem que tem preconceito.



 Como pode perceber os preconceitos gerados pelos cristãos não são culpa das religiões cristãs e seus dogmas, mas sim do mal comportamento de seus seguidores.

By: Zetrusk

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Duas questões importantes


 • Qual a importância da família?
 • O que você acha da adoção de uma criança por casais homo-afetivos?

 A família é a primeira transmissora de informações e conhecimento para quem nasceu no meio da mesma e está se desenvolvendo aos poucos. Portanto é importante o cuidado da família ao passar o conhecimento para os mais novos, pois ela será a base principal dos seus fundamentos, pelo menos até que o indivíduo adquira um senso crítico próprio independente da opinião alheia.

 A adoção de uma criança por casais homo-afetivos, em minha opinião gera um desenvolvimento incompleto. A criança poderá ter o amor de dois pais ou o amor de duas mães, mas nunca o amor de um pai e de uma mãe. Em minha posição não me ponho contra pois é uma decisão livre de quem quiser viver de tal maneira. Mas não me ponho a favor por não acreditar na união estável de pessoas do mesmo sexo.

 Essas foram minhas respostas, estas questões foram discutidas em um debate, para visualizar o resultado clique aqui. Agradeço a todos que participaram, fique atento ao blog para novos debates.

By: Zetrusk

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Democracia



 Democracia é a forma de governo atual da qual vivemos, esta forma de governo oriunda-se do poder e responsabilidade que são exercidos por todos cidadãos em decidir seus votos e de acordo com a maioria, definir quem será seu representante político. De contra-volta, o desempenho da democracia de determinado país está ligado aos princípios e práticas tanto políticas quanto sociais e que distinguem a qualidade política, o comportamento e inteligência da população. Infelizmente no Brasil, a minoria vota adequadamente, poucos se importam devidamente com a política de seu país, estado ou cidade e isso gera malefícios tanto para a reputação de um país quanto para o desenvolvimento do mesmo.

 A democracia deveria funcionar como um conjunto completo de práticas, decisões e princípios para proteger a lei e principalmente a liberdade humana no ramo da política, porém não é isso que acontece, pelo menos, não totalmente. As pessoas são livres para escolher quem vai representá-las, mas até lá sofrem um conjunto potente de informações alienadoras pela mídia, por eles mesmos e pela ignorância e falta de conhecimento em qualquer assunto sociopolítico. Este é o pior defeito dos eleitores no momento de escolherem seus candidatos, o que torna o Brasil, portador de um governo corrupto, egoísta e mentiroso. Criam uma máscara falsa para dizer aos outros países que somos ricos, que temos economias e dinheiro de sobra, quando por trás desta máscara nenhum brasileiro tem acesso ao dinheiro que devia ter e o nosso salário mínimo mal passa dos 600 reais, então me diga, vale mais uma máscara bonitinha e arrumadinha ou o sorriso verdadeiro de uma criança que passa fome no nosso país?



 Na democracia em que vivemos, as pessoas são muito fracas para modificar nossa decorrência, e mais fracas ainda para perceber que em muitos aspectos, não somos preparados para adentrar numa democracia moderna, visto que o que mais envergonha o nosso país internamente, é a falta de grandes investimentos na educação e o baixo interesse da população em procurar conhecimento, aprendizado e especialização. Tudo isso contribui para um péssimo desempenho democrático, o que dificulta mais ainda o crescimento econômico do país. Até quando isso perdurará? Quando as pessoas irão se importar? Isso não se pode responder, quando se completa maior idade, o cidadão é obrigado a votar, mas muitos votam somente por serem obrigados, na minha opinião, o voto não deveria ser obrigatório, mas sim um incentivo para que as pessoas passassem a se importar com elas mesmas e com os outros, pois isso é o que mais falta hoje em dia no Brasil, companheirismo mútuo.

By: Zetrusk

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Diabo



 Diabo, termo usado para definir "inimigo", mas que nunca definiu inimigo de ninguém, a não se da Igreja. Por que digo isso? No decorrer do texto você entenderá (talvez não), mas lembre-se, não é minha intenção criticar nada além da minha capacidade e o que for apontado está subscrito em fatos reais e de meu ponto de vista.

 Começarei expondo os fatos que espero não serem surpresa para ninguém:

 • A Igreja Católica dominava o mundo, domínio esse que começou a se quebrar com a Reforma Protestante.

 • A Igreja Católica matou e torturou hereges e bruxos apenas por seguirem concepções diferentes e mesmo assim tinha a coragem de pregar amor ao próximo.

 • A Igreja Católica impediu por muito tempo o desenvolvimento da ciência.

 • Os protestantes romperam e se revoltaram com a Igreja mas persistiram com um pensamento preconceituoso aos membros de outras religiões.

 • Quem era dado como herege pela Igreja, tinha a chance de voltar atrás, mas para isso tinham que admitir em público, ou em escrito, estarem domados por forças demoníacas durante as ações contrárias aos dogmas da Igreja.

 • As pessoas chegavam a ser tão tolas, que acreditavam nos motivos que eram passados para camuflar a severidade e brutalidade da Igreja, ou simplesmente enxergavam o erro e se calavam com medo.


 Analisando esses fatos percebemos claramente que a Igreja abusava do seu domínio total para traçar e determinar o destino das pessoas. Mas qual foi a poderosa ferramenta que ela utilizou? O Diabo! Sim, o Diabo!

 Em determinado momento precisou-se explicar o porque de suas ações, principalmente da Santa Inquisição e para justificar tudo isso, criou-se ou utilizou-se do termo "Diabo" para compará-lo e anexá-lo aos deuses ou figuras divinas de outras religiões da época, por isso que se dizia e se diz até hoje a seguinte expressão: "O que não pertence a Deus, pertence ao Diabo". O que não vem do divino, vem do inimigo, do sujo, mas a verdade não é essa. A explicação apropriada não está ligada diretamente entre Deus e Diabo e a frase que poderia desmascarar a anterior seria: "O que não vem da Igreja, é errado". Isso era passado para as pessoas antigamente de forma obrigatória, hoje de forma ilusionista.

 A partir disso, a Igreja dava a chance aos hereges e cientistas de voltar atrás com suas ideias que contradiziam a tradição cristã alegando que estavam possuídos pelo diabo no momento de "pecado". Um detalhe da época, é que já se passava na mente das pessoas que agir de contra a Igreja era pecado, naquela época era inaceitável questionar os ensinamentos e mandamentos do cristianismo.



 Por muito tempo a Igreja usou o diabo para justificar seus atos e culpá-lo de seus pecados quando na verdade, eles que erraram. Por muito tempo também, não tocaram mais neste assunto, o que fez com que maioria da população esquecesse, mas atualmente, o próprio papa, num ato corajoso assumiu os erros do pretérito, inclusive pediu perdão pelos "crimes" cometidos pela Igreja no passado que remonta até a falta de intervenção na época em que Hitler massacrava os Judeus.

 Esta é a parte da história que designa o termo "diabo" que utilizamos hoje, cabe ao leitor acreditar ou não em tal existência, quero deixar claro que critiquei aqui a concepção de "diabo" e as práticas e costumes que eram adotados antigamente pela Igreja Católica e um pouco dos protestantes.






 Antes que pensem, não sou anticristão (eu acho) e não critiquei a religião em si, nem suas práticas religiosas, nem mesmo os dogmas ou pensamentos dados como tal. Para livre e importante debate, este texto está aberto a críticas.

By: Zetrusk

Consumismo é egoísmo



 Por onde andamos, levamos nos pés a poeira de um chão natural que nos sustenta. O vento sopra e nos refresca quando precisamos. As árvores pintam a imagem de um mundo melhor. Infelizmente esquecemos disso todos os dias e passamos a dar valor somente as coisas materiais, não nos importamos em preservar o que é mais importante, apenas consumimos sem parar. Somos um câncer para o planeta, corroemos aos poucos e aos muitos. Somos os parasitas de um mundo pior.

 "Consumir" para nós se tornou natural e gratificante quando na verdade é egoísta e ilusionista.

 Gastar sempre que desejar sem se importar em estar prejudicando algo ou não apenas para satisfazer seus desejos, é egoísmo e é esse egoísmo que está nos levando de mal a pior. É preciso acordar, abrir os olhos e tomar ciência que preservar o meio ambiente não é besteira e sim necessário. Besteira é consumismo!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Antissocialismo Parte 3/12



 Dando continuidade ao documento sobre antissocialismo, aqui está um outro depoimento que retrata de forma diferente ao anterior ,uma história ligada à solidão. Para quem não acompanhou os textos anteriores ou deseja relê-los, segue-se os links abaixo:

PARTE 1                                     PARTE 2


"Olá, meu nome é Carla, boa na escrita, ruim no diálogo, sou antissocial. A minha história de vida não é tão interessante, este é o problema, ela não tem anda demais. Desde criança nunca tive amigos, minha família se mudava muito por consequência do trabalho do meu pai, então, não conseguia me socializar, nunca passei mais de um ano em um mesmo colégio. Me acostumei com isso, deixei a timidez me dominar e sempre foi assim. Hoje com 19 anos ainda creio que tenha a chance de socializar-se com as outras pessoas mas por mais que isso aconteça, me sinto confortável no cantinho da minha solidão. Me sinto melhor sozinha, prefiro assim, não sei conversar com as pessoas, não sei como puxar assunto e me sinto constrangida ao falar com qualquer um, vejo o antissocialismo como um defeito, algo ruim que está em mim, mas as vezes, ele é o meu melhor amigo, pois me ajuda a aceitar a situação do jeito que ela é, ao invés de encará-la, o que é mais difícil.
Por ser antissocial, tenho mais dificuldades ao encarar problemas como tristeza, mágoas, decepção, depressão, pois não tenho amigos para me apoiar, e mesmo que tivesse, não conseguiria me abrir para eles. O fato de ser tão sozinha e encarar tudo com máxima independência me fez ser uma pessoa mais fria e egoísta. Também tenho meus apegos, gosto muito de livros e fotografias, estes dois itens estão presentes em todos os meus dias, em toda minha vida.
Finjo não se importar com o que os outros dizem, mas cada palavra que falam sobre mim, machuca. Sofro calada, vivo calada, isso é o que mais desejaria mudar em mim. Gostaria de viver a juventude de uma bela garota, sorridente e extrovertida."

 Análise do depoimento:

 Como podemos perceber, Carla sempre foi antissocial e se acostumou a ser assim, um detalhe importante é a clareza com relação a dependência que o ser humano tem de se socializar. Quem vive só, passa por isso e a cada dia que passa fica mais difícil mudar e se livrar disso. O antissocialismo é uma força que suga a capacidade de interação/entrosamento aos poucos.

 Carla tem um desejo: ser uma jovem sorridente e extrovertida, mas na solidão que está nunca conseguirá, é preciso quebrar as barreiras mais resistentes, superar os obstáculos mais intensos, é preciso parar de ser antissocial.

 Carla é uma garota ainda jovem, não chegou nem aos vinte anos, tem grandes chances de melhorar e alcançar o seu objetivo, diferente de Marcos, no primeiro depoimento.



 Um detalhe importante e que deve ser estudado, é que mesmo nos braços da solidão, Carla se apega à algo. O ser humano tem a necessidade de se apegar, isso é um fato, mas não se refere totalmente a pessoas próximas (amigos, parentes), no caso de Carla, ela se apegou a objetos materiais, como livros e fotografias, além é claro, do conhecimento passado pelos livros e das lembranças guardadas nas fotografias. Assim ocorre o antissocialismo por meio da solidão. Nos próximos textos estudaremos outros fatores e consequências do mundo antissocial.

 Continue lendo através do link:


By: Zetrusk

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Consumismo



 O consumismo está ligado a gastar mais do que se ganha, mais do que necessário e isso já está virando uma prática muito constante. Nos Estados Unidos por exemplo, temos autos índices de consumos exagerados, as pessoas adquiriram o costume de comprar tudo que desejam e gastar incalculavelmente, não é a toa que é considerado o país mais consumista do mundo.

 Por que consumir? Por que gastar tanto? A resposta é simples, gasta-se para atender não somente as necessidades, como também os desejos que para o consumista, não falta. Esses gastos são prejudiciais tanto em termos ambientais, quanto mentais, visto que o ato de gastar e consumir excessivamente acaba se tornando um vício e padroniza as pessoas num costume destruidor.

 Sim, destruidor! Se todo o mundo consumisse como os norte-americanos, iriamos hoje precisar de muito mais recursos do que tínhamos a alguns anos atrás. Você pode não ser tão consumista, mas querendo ou não, assim é a humanidade, me pergunto como não conseguem perceber isso, será por causa da mídia? Da alienação? Não sei, mas observe, passou-se pouco mais de dois mil anos e o planeta já está assim, agora me diga, o que será da sua descendência?

By: Zetrusk

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Difusão de ideias

 No texto "A sociedade e os seus indivíduos", expliquei a forma como sociedade e indivíduos dependem um do outro e também a maneira como interferem entre si. Neste texto explicarei um pouco como ocorre essa "difusão" de ideias.



 As pessoas vivem em comunicação à todo tempo, seja por gestos, expressões, palavras, diálogos etc. Nesse expressar, manifestam suas ideias, seu jeito de ser e de pensar, mas também num meio amigável possuem o poder de passar essas informações. O conhecimento e alguns costumes podem ser passados aos poucos de uma mente para outra a depender da convivência. Se certa pessoa convive com roqueiros durante seus dias, terá grandes chances de se tornar um roqueiro também, e assim por diante.

 Isso não acontece porque a mente humana é fraca e sim porque nós necessitamos de informações todos os dias, desse jeito, quando não a temos, tomamos emprestado de outras pessoas para depois, a partir do que foi adquirido, se evolua e se tome uma concepção pessoal. Mas o que dizer daqueles que não se deixam influenciar pelas ideias dos outros?

 Para estes, cabe o benefício de pensar por si próprio, de analisar e possuir senso crítico sobre variados assuntos, você leitor, pode ser uma dessas pessoas, ou ainda não, mas nem sempre foi assim. A prova em verdade está no fato que todos nós não nascemos conhecendo e sim, nascemos para conhecer.

 O senso crítico vai se tornando claro com a maturidade do indivíduo e se baseia na quantidade e qualidade de informações que se tem. O conhecimento abre fronteiras e nessas fronteiras saem e entram informações. Por isso por mais que não admitamos, podemos ser influenciados por ideias alheias. Uma observação importante é que essas ideias nem sempre são ruins, nem sempre são boas, é por isso que precisamos analisar e decidir o nosso ponto de vista.



 O que vale dizer é que através do diálogo e da convivência, nós transportamos informações que podem ou não nos definir.

By: Zetrusk

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Amanhecer Estatal

 Amanhecer Estatal

 À caminho da lanchonete que abre mais cedo do que todas, anda o gordinho que acorda junto com a cidade, desta vez acompanho-o e o observo. O gordinho entra na lanchonete violentamente, parece ainda bêbado como se estivesse tomado por várias doses de sono.

 Os lanches começam a aparecer no balcão, os pães começam a sair do forno enquanto as pessoas saem das suas camas e abraçam sua mesma rotina de sempre.

 Os primeiros clientes entram na lanchonete, alguns observam o jeito curioso e voraz do gordinho comer. O gordinho chegava e pedia seu lanche antes que os outros, todos os dias. Na outra mesa havia dois homens conversando, um dizia: "estou sendo controlado, não aguento mais", parecia revoltado enquanto o outro somente ria.

 O homem aumentava seu tom de voz, mas parou a suspirar imediatamente quando na outra mesa o gordinho espirrou e sujou parte do pano com os restos da sua boca. O homem bateu na mesa em que estava, levantou e disse com tom de grito: "O governo é como este homem gordo, acorda antes que todo mundo e espera o seu lanche, as pessoas vão e o alimentam, assim ele devora nossos valores, depois espirra jogando fora os restos." Após aquilo em silêncio, retirou-se o homem revoltado, deixando seu amigo para trás. Logo depois, saiu o gordinho.





                                                                                                                                                             

 Esta crônica, ressalta uma ligação entre o nosso dia-a-dia com as ações governamentais, presumindo que nós, como cidadãos alimentamos o governo de diversas formas, será que isso é verdade? Basta tomar conhecimento de alguns fatos simples, por exemplo, um político, seja ele presidente, governador ou dono de qualquer outro cargo, cresce somente se tiver apoio da população, ou seja, quem governa está no poder, mas quem colocou ele no poder foram as pessoas. Pessoas essas que decidiram sabendo ou não o que poderia acontecer, isso é apenas um dos fatos que se pode exemplificar.

 Uma outra questão, que pode não ter uma resposta muito boa ou gradativa é: o que o governo faz para nós? Sabemos, que o Brasil é um dos principais países em termos de corrupção, mas será que está tudo sujo? Será que todos os políticos são desonestos? Essas duas últimas questões não nos levam muito longe, aliás, são até muito fracas para questionar o que realmente acontece no Brasil. De que adianta um político ser honesto se lá no meio dos outros ele não poderá defender suas idéias proporcionalmente? Os sujos são maioria, e a maioria não agrega as propostas dos limpos, sabe porque?

 Porque propostas boas são aquelas que nutrem as necessidades da população num geral, e se for investido muito na população, sobra menos dinheiro para eles desviarem. Egoísta demais não? Mas infelizmente esta é a realidade não só do Brasil, como de outros países que possuem este esquema corrupto. A partir disso podemos entender como o governo suga os nossos valores, sejam monetários pela ganância ou morais e éticos pela falta de educação e informação oferecida. Lembra do que foi dito na crônica? "As pessoas alimentam o governo".

 Sim! Políticos também são humanos, também são pessoas, e se eles estão no poder, foi porque a maioria escolheu que eles estivessem lá, por incrível que pareça, a grande maioria de pessoas reclamam do governo sem perceber que tudo acontece por culpa delas. Palavra sem ação é silêncio! Deixe para se silenciar quando morrer.

 Este texto fez parte de um debate, os melhores comentários foram citados e re-comentados, para visualizar o resultado deste debate clique no link a seguir:


By: Zetrusk

sábado, 20 de outubro de 2012

Antissocialismo Parte 2/12

 Esta é a segunda parte do documento sobre Antissocialismo. Para ler outras partes já divulgadas, utilize os links a seguir:




 Como já explicado anteriormente, o antissocialismo pode ser oriundo de desgraças ou infelicidades ocorridas no passado de determinados indivíduos. Com base nisso, criei eu mesmo um depoimento de um um personagem criado por mim e que apresento a seguir:

"Olá, meu nome é Marcos, tenho 25 anos e sou antissocial. No decorrer da minha vida passei por coisas muito difíceis, quando tinha 18 anos vivenciei minha avó no leito dos hospitais, eu a amava muito, ela me criara dos cinco até os dez anos, pois meus pais na época passavam por dificuldades financeiras e não podiam me sustentar. Ao passar do tempo, fui se apegando cada vez mais a minha avó, que era uma senhora muito gentil, humilde e conselheira, na minha infância não tive muitos amigos, portanto a considerava desde novo, a melhor de todas.
Não suportava vê-la sofrer, chorei muito no ombro de minha namorada, que estava comigo desde os meus 15 anos. A minha avó sofreu por muito tempo, foi mais de um ano e meio internada por causa de uma doença que não pretendo revelar. No final tudo deu certo e ela pôde voltar para casa, porém cinco meses depois, um outro acontecimento mudou totalmente minha vida, eu tinha vários amigos, ainda me lembro os detalhes de cada um deles, mas estava prestes a abandoná-los. Naquele dia tive uma discussão muito séria com meus pais, iam todos para uma viagem de família, lembro-me da animação que minha irmã se encontrava, porém algumas coisas deram errado.
Briguei feio com os meus pais, acabei por ficar em casa e deixá-los ir, o problema é que eles realmente se foram. Pela noite, recebi um telefonema informando que minha família havia sofrido um acidente de carro e não sobreviveram, imaginei em uma fração de segundos eles desaparecerem nas chamas, desmaiei, e quando acordei todas as lembranças passavam pela minha mente, me recordei do último sorriso que vi no rosto de minha irmã e lembrei também das últimas palavras que havia dito aos meus pais. Palavras que fizeram minha mãe chorar, palavras que me incomodam até hoje, antes deles partirem gritei: "Eu odeio vocês". Era mentira! Eu estava irritado, tudo o que eu queria era eles de volta, ou pelo menos ter a chance de retirar o que eu disse.
Fiquei a madrugada em claro, antes de amanhecer liguei para minha namorada, se chamava Aline, contei choramingando tudo o que tinha acontecido. Aline era uma pessoa incrível, eu a amava do fundo do coração, ela sempre foi uma pessoa meiga, compreensiva, e mais do que minha namorada, ela era minha amiga. Disse a ela que a amava muito e que ia passar um tempo fora da cidade, pois ia para a casa da minha avó, ela precisava saber e eu precisava contar, para isso iria com calma. Só que eu não estava calmo, e minha avó me conhecia muito bem, sabia que eu não estava legal, chegou um momento em que não consegui conter o choro, disse a ela que havia discutido sério com meus pais. Ela havia perguntado se era por isso que eu estava lá, foi aí que neguei e contei toda a verdade a ela.
Minha avó ficou em choque, o silêncio percorreu a casa, mas logo foi quebrado pelo noticiário na TV onde uma repórter dizia: "A polícia ainda investiga a causa do acidente de carro ocorrido nesta semana". Minha avó não suportou, caiu ao chão e teve um ataque cardíaco. Infelizmente outra vez, as últimas palavras que saíram da minha boca não foram confortáveis, disse nos seus últimos segundos de vida: "A culpa foi minha". Foi uma cena marcante ver a minha avó cair ao chão e morrer sem que eu pudesse fazer nada.
Meu celular estava descarregado, passei a outra semana sem carregá-lo, fiquei nas ruas, quando conseguia dormir, era em qualquer lugar, não queria mais viver, mas me faltou coragem de me matar, embora não se importasse mais com minha vida. Acredito que naquele momento, as raízes do antissocialismo cresceram em mim, tudo que estava guardado em mim eram as tristes e felizes lembranças de todos que se foram. As palavras sumiram da minha boca, restou somente o silêncio e a expressão de um homem de vinte anos que já não se importava nem com ele mesmo.
Voltei para casa, carreguei e liguei o celular, li várias mensagens que Aline mandara para mim dizendo resumidamente que sentia muito minha falta, que não era para eu abaixar a cabeça mesmo quando todos os pesos caíssem sobre mim. Aline me restara, eu precisava ver ela, não deu tempo de avisar sobre minha visita, mas eu sabia que ela estava em casa.
Não perdi tempo e fui até lá, porém quando cheguei, mais uma vez, a vida me surpreendeu, antes de tocar a campainha, vi ela pela varanda aos carinhos com aquele que considerava o meu melhor amigo, algo a fez olhar para o lado e me ver, ela tomou um susto e foi correndo até a porta, quando abriu, notei que estavam dando uma festa na sua casa. De princípio, ela tentou demonstrar surpresa e alegria ao me ver, eu estava paralisado, não me movia, então ela falou uma série de besteiras revelando que com a minha ausência havia se apegado ao outro. As lágrimas não paravam de descer pelo meu rosto e atrás dela, só pude observar aqueles que eram meus amigos cochichando sobre algo que eu temia saber.
O único motivo que me faz se considerar forte foi não ter se suicidado naquele dia mesmo. Depois de perder todos que eu amava em menos de um mês, nunca mais tive uma conversa social com ninguém. Hoje, cinco anos depois, ainda sinto a dor, o vazio e por conta disso, não consigo prestar atenção no que ninguém diz para mim, deixando tudo no ar.



 Analisando o triste depoimento de Marcos, percebe-se de onde se originou nesse exemplo, o antissocialismo. Em pouco tempo, Marcos perdeu todos que amava, isso é pior que morrer, se apenas uma pessoa se vai, já se deixa um vácuo tremendo, já se leva uma parte do indivíduo, o que é difícil para recuperar, imagine perder todas suas partes, ser estraçalhado como vidro pelas infelicidades da vida. É quase impossível de se recuperar.

 Por conta disso, nasceu e cresceu então, em Marcos, o antissocialismo, que durante muito tempo o impediu de conversar com as outras pessoas e o fez com que conservasse o silêncio. Provavelmente isto perdurará por muito tempo ou até o momento da sua morte. No caso de Marcos, além de se tornar um antissocial, ele pode se tornar uma pessoa depressiva, solitária, perturbada e pode ficar mais exposto a doenças, sejam físicas, emocionais ou psíquicas.

By: Zetrusk

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...