terça-feira, 13 de novembro de 2012

Mortos



 Muitas pessoas encaram a morte como o final de tudo ou o fim de um ciclo vital. As pessoas tem medo da morte, mas a respeitam por ser algo natural ao ser humano, afinal o que é mais lógico na vida é a certeza da morte. Porém, embora um corpo morra, um coração pare de bater ou um pulmão pare de respirar, as lembranças continuam na mente daqueles que ainda às tem.

 Embora a carne morra, tudo o que a pessoa viveu e compartilhou com os outros fica guardado nas lembranças dos que ainda vivem e só passam a deixar de existir quando não houver mais ninguém para lembrar. Tudo tem um fim, mas o fim não é o fim.

 É importante e justo lembrar dos que já se foram, pois mesmo mortos, eles ainda existem e antes da morte, viveram e deixaram as marcas de suas passagens. Todos que viveram lembraram de outros que já morreram, portanto todos que morrerem, heis de serem lembrados da mesma forma.

 Em homenagem aos mortos e aqueles que ficaram marcados na história, seja ela pequena ou grande, relembrarei em novos posts a vida e existência de pessoas importantes que ficaram famosas por fazerem aquilo que eram bons. O tema da nova série será "Sexta-feira dos Mortos", onde cada semana na sexta-feira será divulgado um post em homenagem a uma pessoa em especial, acompanhe o blog semanalmente para visualizar os textos e caso queira sugerir alguém importante que marcou a história, basta deixar o nome nos comentários do último texto da série. O primeiro a ser homenageado foi Raul Seixas, grande ícone do rock brasileiro que marcou a nossa história. Para visualizar sua homenagem, use o link a seguir:


By: Zetrusk

27 comentários:

  1. muitos não dão valor aos mortos.

    ResponderExcluir
  2. O importante é aproveitarmos a vida com aqueles que amamos. Aos mortos, o descanso; aos vivos, a lembrança. E só depende de nós o tipo de lembranças que guardaremos.

    ResponderExcluir
  3. Eu acredito que a morte não é o fim de tudo.
    http://nipponpress.blogspot.com.br/2012/10/cientista-japones-laureado-com-premio.html

    ResponderExcluir
  4. O Yuusuke ta certo.
    http://aromadobrasil.blogspot.com.br/2011/02/esfihas.html

    ResponderExcluir
  5. Cafajeste Sedentario14 de novembro de 2012 19:14

    Assunto delicado,prefiro nem comentar sobre esse assunto =/

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho mais medo da vida do que da morte hahaha

    ResponderExcluir
  7. Você falou sobre a morte de uma forma tão bonita, acredito sim que mantemos as pessoas que se foram vivos na nossa lembrança e no nosso coração, só assim elas se tornam eternas!
    Ficarei de olho nos seus posts se sexta-feiras! Aproveito para deixar a dica para você postar sobre o Ayrton Senna.

    Sobre o seu comentário no meu blog no post anterior, concordo com você sobre o fato das pessoas serem muito egoísta e consumistas, causado pelo sistema capitalista que somos obrigados a viver hoje.

    ResponderExcluir
  8. Eu não consigo enxergar a morte com bons olhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito interessante como você consegue isolar o tema que geralmente vem carregado de alguma mensagem religiosa mantendo-o na perspectiva existêncial. Parabéns pela abordagem. Muito interessante.

      Excluir
  9. A morte nunca é o fim de tudo.
    http://quebizarrice.blogspot.com.br/2012/11/estilo-periguete-do-japao-moda-kawaii.html

    ResponderExcluir
  10. Muito bom seu texto, uma reflexão muito aplausível sobre a morte.
    Mas enfim, ela é nossa única certeza, não?

    Abraços, parabéns pelo blog

    http://clarissaeletras.blogspot.com.br/ ( Visita lá)

    ResponderExcluir
  11. Gostei do texto,acho legal essa discussão sobre a morte,como você mesmo disse a morte é a única coisa de que temos certeza.

    ResponderExcluir
  12. Bom é quem encontra a prova da reencarnação, pois a morte em si sem o nada, somente o vazio é arrepiante. Mas Jesus já disse: é preciso acreditar para se ver.

    ResponderExcluir
  13. As memórias e o legado que deixamos pode nos eternizar, com todo o sentido humano que a palavra "eternizar" contém, uma geração, várias? Ficaremos na mente daqueles a quem amamos e que nos amam e por meio de nossas escolhas e ações fazer a diferença em nosso meio. Se não podemos escolher não morrer, podemos escolher viver da melhor forma, e o que é a morte para aqueles que se despedem da vida com o senso de dever cumprido?
    Bertone

    ResponderExcluir
  14. Interessante o Texto. Aguardo o texto sobre Raul!

    www.todososouvidos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. A morte de certa forma é para onde todos caminhamos... a cada dia estamos mais próximos dela.. não temos como fugir... cabe a nós fazermos dessa passagem aqui pela terra um momento de alegria, buscando a felicidade, pois, daqui a pouco.. tudo passa..

    ResponderExcluir
  16. o fim de um é o começo do outro.

    e na questão de bandas nacionais, têm 57 vídeos lá e ainda to esperando as bandas daqui lançarem alguma coisa, vídeos do sepultura têm alguns lá e legião e capital não entram no solo sagrado.

    ResponderExcluir
  17. Diferente a ideia, mas bacana. Sempre que puder, passarei aqui para acompanhar.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  18. Realmente a morte é unica coisa que temos certeza... mas queria mesmo saber o que acontece depois dela...


    http://www.snestalgia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Aguardo sua visita:
    www.youeasymoney.blogspot.com.br/

    Ganhe com cliques!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  20. Quando era criança pensava bastante sobre a morte... de como será e tal rsrs hoje nem penso mais nisso, se tiver que chegar o dia, chegou... e penso muito mais no agora do que acreditar em algo após a morte... :)

    ResponderExcluir
  21. O medi da morte, os medos humanos, ajudaram acriar grabde obras da literatura.

    Morte é uma coisa que o ser humano ainda nao aceita e nao compreende.

    ResponderExcluir

Gostou da matéria, deixe seu comentário e suas opiniões, desde já, agradeço! Por favor, evite confusões ou comentários agressivos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...