quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Debate - Famílias homo-afetivas



 Aqui está o resultado do debate discutido em um outro post sobre a importância de uma família e a adoção de crianças por casais homo-afetivos. No debate foram discutidas duas questões:

 • Qual a importância da família?
 • O que você acha da adoção de uma criança por casais homo-afetivos?

 Melhores respostas do debate:

 6º Colocação - Guilherme Augusto

 Família é importante quando se trata de pessoas juntas se apoiando... uma estrutura de ensinamentos, não importando de como ela é formada... :)

 Zetrusk: Sim, o apoio em conjunto estabelecido por uma família é de grande importância, quando se tem uma família estruturada, a convivência é boa, todos se comunicam entre si e isso cria uma camada saudável no ambiente. Neste caso não importa como ela é formada, porém a formação de uma família pode influenciar no comportamento da mesma.

 5º Colocação - Felipe Simpson

 Qual a importância da família? R-> na educação do nosso futuro mundo exemplo: educar nossos filhos.
O que você acha da adoção de uma criança por casais homo-afetivos? R-> Acho super legal essa ideia ate porque hoje em dia eu acho que um casal de homo tem mais responsabilidades do que muitos casais de sexo oposto por ae.

 Zetrusk: De fato, a educação dos filhos é fundamentada pela família, e isso também é de grande importância, porém um casal de homossexuais não terão necessariamente mais responsabilidades do que um casal hétero, as responsabilidades de um casal varia de um para outro, mas a sexualidade e sua estrutura sexual não interfere.

 4º Colocação - Joilson Junior

 A família é a base de tudo!
E nesse mundo onde tem tanta violência, falta de amor e tantas coisas negativas não vejo nenhum mal em adoção por casais homo-afetivos, se for algo feito de coração!

 Zetrusk: Realmente, se for de coração, já é alguma coisa, mas não tudo. Uma família não é formada somente de afeto, amor e carinho, como também de união financeira e compartilhamento de responsabilidades, por exemplo: morar juntos, cuidar da casa, pagar contas, colocar os filhos na escola etc. Não adianta ter amor sem responsabilidade, nem responsabilidade numa família, sem amor, um completa o outro, e para que uma adoção dê certo, é necessário tudo isso.

 3º Colocação - Marília

 Bem, sou super a favor da adoção e tenho em minha mente quando estiver pronta para casar e poder dar toda a educação necessária a uma criança e fazê-la ter um lar adotarei sem sombra de dúvidas, assim na questão de gerar uma criança, é uma responsabilidade grandiosa da qual vc se submete e se não tem amor não tem um alicerce digno, em relação aos casais gays, eles tem o direito assim como qualquer outro cidadão, são pessoas como todas as outras, que tem o direito de formar uma família e ter um filho. O amor não tem rótulos e quando se fundamenta nessa questão, essas convenções e preconceitos não servem de nada. Há muitos casais ditos normais que colocam filhos no mundo e não dão nada a eles, nem carinho e nem educação. Conheço casais gays estruturadíssimos e muito amorosos. Sim, todos tem direito de viver livremente, desde que não afete o outro.

 Zetrusk: A adoção é uma opção, um filho adotado não deixa de ser um filho, receberá amor e carinho como em qualquer outra família, no caso dos gays, isso não tem diferença pois o amor e o carinho existirá e se for uma família estruturada, durará eternamente. Como você disse, muitos héteros desprezam seus próprios filhos e os deixam na rua ou nas portas de orfanatos. É triste ver isso acontecer, é lamentável ver a base mais nobre, que é a família, ser desfeita.

 2º Colocação - Toni Frank Britto Santos

 Família é a base de tudo, de toda formação moral do indivíduo. Apenas pondero quanto à adoção de crianças por casal homoafetivo, pois existem muitos exemplos de que um casal desse tipo pode criar uma criança tão bem quanto um casal hétero. Novos tempos, novas famílias...

 Zetrusk: Sim, novos tempos, novas famílias. Antigamente essa nova estrutura familiar seria condenada e punida, hoje existe uma liberdade maior onde os casais homo-afetivos facilmente constroem sua própria família, superando os preconceitos e discriminação. Uma família criada por casais homo-afetivos quebra a naturalidade do ser humano, gerando mais dificuldades na sua estrutura, mas isso não significa que não devem existir.

 1º Colocação - Wendy Bernardes

 Qual a importância da família?

A união até nas horas difíceis , amar ao próximo mesmo com as diferenças, ensinar desde cedo para que não haja constrangimento, e para que seu filho (a) cresça com a sabedoria diferenciada de muitos.

O que você acha da adoção de uma criança por casais homo-afetivos ?

No meu ponto de vista não concordo em casais do mesmo sexo adotarem , acho que a criança sofreria um grande preconceito e na maioria das vezes na escola.Nascemos com livre arbítrio para tomarmos as nossas próprias escolhas.Por tanto não concordo com esse tipo de adoção por certos motivos mas não sou contra, cada um vive da maneira que achar melhor.

 Zetrusk: Uma criança criada por casais homo-afetivos com certeza ficará mais vulnerável a bullying, preconceito e discriminação por conta do mal costume que a sociedade tem de não aceitar muito bem as diferenças entre os seus indivíduos. Isso é, portanto, uma dificuldade a mais para o filho destes tipos de casais. Como você disse, cada um vive da maneira que acha melhor, mas muitos sem perceber confundem sua própria maneira de viver com a "moda" atual, ou seja, o que hoje é estranho, amanhã é natural, imagine metade da população formada por casais homo-afetivos. Não seria um problema, mas causaria uma grande mudança de aspectos e talvez uma desordem.

 Este debate foi feito a partir do post seguinte:


 Fique atento ao blog para participar de novos debates.

By: Zetrusk

26 comentários:

  1. Sempre há uma importância na palavra familia que será maior do que qualquer outra definição.

    :D

    http://www.ziqzira.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Todas as opiniões foram boas e se complementaram e gostei de uma frase :
    Novos tempos , novas famílias

    ResponderExcluir
  3. na minha opinião família é atraso de vida.

    ResponderExcluir
  4. o Toni e a Wendy fizeram um bom discurso.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom essa discussão em torno desse tema, super pertinente. Eu sou super a favor da adoção de crianças por casais homo-afetivos.

    abraço,
    www.todososouvidos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Eu sou a favor da adoção.Muito bom o tema do texto.Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  7. Se é adoção com amor não importa quem são os ''pais", fato!

    ResponderExcluir
  8. Venha Conhecer a comunidade do Blog!
    http://comunidadedoblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela escolha do tema e o desenvolvimento do texto.
    Já estou seguindo.

    Me siga tbm:

    www.altoteorsubversivo.blogspot.com

    abraço.

    ResponderExcluir
  10. Realmente é assunto muito bom de debatido.Adoção é prova de amor dobrado.
    http://nipponpress.blogspot.com/2012/10/cidade-de-ginowan-adota-resolucao.html

    ResponderExcluir
  11. Cafajeste Sedentário9 de novembro de 2012 15:56

    Cada dia com temas ainda + interessantes
    meus parabéns

    ResponderExcluir
  12. Vc só traz textos interessantes par seus leitores.Parabens.
    http://boutiqueabusada.blogspot.com.br/2012/10/como-usar-e-combinar-corselet.html

    ResponderExcluir
  13. eu ri do comentario do marco kkk que revolta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um metalhead maligno,ta na cartilha ser revoltado.
      hahaha

      Excluir
  14. Para mim o que determina a sexualidade é a natureza da pessoa. Mudando de assunto, o comentário do Marco foi foda. kkkkkkk

    ResponderExcluir
  15. Entao o assunto é o foco gente desculpa ter mudado o assunto mas não resisti rsrs

    ResponderExcluir
  16. Cara, eu acho que é essencial, o que proibi um gay de ter um filho? este pode dar uma má educação para os seus filhos? proibir a adoção de uma criança por um casal homossexual é homofobia, discorde e lute contra! gostei do teu blog, viu, ótima temática e to seguindoo :)

    - momento divulgação -
    Foi logo me beijando e desabotoando a calça. Pude provar do mesmo beijo que eu vi ele dá na bruaca da festa, no texto “Ego Ferido”, na hora eu lembrei. O beijo dele é daquele tipo que parece que vai engolir a nossa cara, mas não é muito atrativo pra mim. Enquanto com força me beijava, eu resmungava de que preferia ir para o banco de trás porque ali ficava sem posição. Nem deu trela pra minha conversa. Colocou o pau pra fora, duro
    continue lendo o meu blog
    http://www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. esse negócio de família homo afetiva é complicado.

    ResponderExcluir
  18. é tema muito discutido, o que vale mesmo é amor, não importa quem vai ser os pais.

    ResponderExcluir
  19. Na verdade o que vale na vida é o carácter!

    ResponderExcluir
  20. Esse tema abordado no seu blog é muito relevante e gera muitas discussões. Percebi que esses 6 comentários que você teve em seu blog, foram de pessoas jovens e que possuem uma caeça mais aberta do tema. O que será que os mais velhos e mais conservadores pesam sobre isso?
    A minha opinião sobre o assunto é que deve-se sim ser liberado a adoção de crianças para casais homossexuais, desde que eles se compromentam a dar amor, afeto e ter condições de financeiras de criar essa criança, proporcionando uma vida digna e a esperança de um futuro melhor. Acredito que assim, essa criança será muito mais feliz do que em um orfanato. E o que menos importará para ela é se são 2 homens ou 2 mulheres que estarão a criando.

    ResponderExcluir
  21. O amor está sendo retirado do coração dos homens e das mulheres. E, em conseqüência disto, a família está perdendo a sua unidade e a sua dignidade. Isto acarreta a dissolução dos costumes. A família decai e a sociedade decai. Precisamos compreender e nos lembrar sempre de que Deus nos deu uma família a fim de que, num âmbito menor, nós pudéssemos aprender a amar todos os nossos semelhantes.

    ResponderExcluir
  22. Ótimo tema a ser debatido, muito ainda é tabu sobre adoção entre casais do mesmo sexo. O importante é que a criança seja amada pelos seus pais, independente de sua orientação sexual. Ótimo blog, ótimo assunto.

    Abraço!

    ResponderExcluir

Gostou da matéria, deixe seu comentário e suas opiniões, desde já, agradeço! Por favor, evite confusões ou comentários agressivos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...